Como são feitas as gelatinas e as gomas de gelatina?

 gomas como sao produzidas




Sempre ouvi dizer, quando era criança, que as gomas e as gelatinas eram confecionadas a partir dos ossos dos animais. Na época, nunca me questionei como. O filme mental que sempre alimentei na minha mente era dos produtos a serem confecionados a partir (e apenas) da trituração dos ossos, que sempre ouvi dizer, faziam bem à saúde. Nunca parei para pensar em como o processo era mais complexo do que isso e de como é repugnante.

A gelatina, ou as gomas de gelatina são obtidas através do colagénio dos ossos dos animais, peles, tendões, ligamentos e ossos. A proteína é obtida ao ferver os animais - vacas e porcos e, o subproduto é usado como espessante para vários produtos alimentares como gelatina, pudins, gelados (etc) e também em champôs, máscaras faciais e outros cosméticos.



A jornalista  Alina Kneepkens, teve a oportunidade de produzir através da emissora pública flamenga VRT, na Bélgica, algumas histórias audiovisuais invertidas mostrando a produção de alguns dos alimentos que consumimos. Viu alguns matadouros e exemplos de produção alimentar industrial e artesanal, que considera ter sido um verdadeiro "abrir de olhos". 

O vídeo do link abaixo, conta a história reversa de como as gomas são realmente produzidas. As imagens finais mostram os animais a serem mergulhados em água a ferver para obtenção do subproduto que será utilizado pela indústria para confeção, neste caso, das gomas. A substância final que dará origem às gomas tem um aspeto bastante repugnante e ainda coberto de corantes. É surreal perceber o que nos habituámos a consumir. É surreal perceber como a indústria mascara diversos produtos com corantes e intensificadores de sabor, aos quais não podemos, de forma alguma, chamar de alimentos, mas que por muito tempo acreditámos ser normal o seu consumo.

Atualmente temos ao nosso dispor outras opções como o ágar ágar, extraído de diversos tipo de algas marinhas, com um poder gelificante dez vezes maior, o que compensa o seu custo-benefício. E realmente a questão que mais reverbera em mim, para além claro da exploração animal, é como a indústria pôde e pode continuar a confecionar um produto com este nível de qualidade (zero) para um público consumidor maioritariamente infantil. O que leva um indivíduo a considerar este produto uma boa aposta? E o que nos leva a perpetuar tais hábitos de consumo e de produção, como uma boa aposta?

Vídeo de  Alina Kneepkens: https://alinakneepkens.net/over-eten/

Comentários